ZPE já tem primeira indústria de granito - Smart City Laguna
Empty
12/03/2017 ZPE já tem primeira indústria de granito

ZPE_port_of_pecem_investment_brazil

A Zona de Processamento de Exportação do Ceará (ZPE-CE), no Pecém, já tem a primeira indústria de granito. A companhia, que é uma parceria entre indústrias dos estados do Ceará com do Espírito Santo, realizou registro na Junta Comercial Estado (Jucec). O que significa que está legalmente constituída e com endereço na área de exportação.

 

Esta é apenas uma das 19 empresas do setor de granito que assinaram protocolo de intenção com o Governo do Estado para se instalar na ZPE. Carlos Rubens Alencar, presidente Sindicato das Indústrias de Mármores e Granitos do Estado do Ceará (Simagran-CE), não detalha nome das empresas, mas diz que há quatro companhias em fase de estudo de projetos para depois iniciar a implantação.

 

“É uma fase demorada entre a intenção e o gesto efetivamente. O estudo servirá para definir tamanho da unidade, porque as empresas estarão criando uma nova indústria”, diz, sem definir prazos para início das instalações.

 

Apesar de a empresa já estar constituída dentro da ZPE, Carlos diz que não significa que ela irá ficar pronta antes das outras. “E para se constituir empresa, não pode ser filial. Ela terá novo CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas)”, diz.

 

Sobre o câmbio, que vem caindo, apesar de ter tido a maior alta em três meses, ontem, fechando a R$ 3,15, o presidente do Simagran-CE diz que as oscilações não atrapalham as empresas do granito. Como o setor é exportador, a atividade não sofre grandes mudanças com variações cambiais.

 

“Para você ter uma ideia, quado o dólar estava R$ 1,65, batemos (o setor) recordes de exportação. Quando estava bem superior a R$ 3, exportamos menos. Então o câmbio não vai influenciar na ida ou não das empresas para a ZPE, porque o caráter delas é exportador”.

 

A possibilidade é que as empresas que exportem 60% da sua produção, em outra unidade, constituam-se na ZPE com o tamanho exato para que esses 60% se transformem em 100% na área de exportação. “Hoje exporto 10 mil metros na minha unidade. Crio lá na ZPE uma unidade de 10 mil metros.

 

Instalação

Esse ano, apenas empresas do setor de granito vão iniciar instalação na ZPE. Mário Lima Júnior, presidente da ZPE, diz que outros setores, como de autopeças, necessitam ainda da implantação da infraestrutura para virem para a área.

“Esse ano é o início de implantação e os outros potenciais que têm para a ZPE ficaram para o próximo ano. Porque estamos construindo a infraestrutura, pavimentando pátio, fazendo cercamento, instalando câmeras, balanças de controle, conseguindo o gate de controle, instalações de comunicação e informática para interligação com a Receita Federal”, explica.

 

Mário diz que o setor de granito quem vai iniciar a implantação dessa infraestrutura aduaneira. “Os benefícios fiscais só serão auferidos com o alfandegamento da área, que vai se dar concomitantemente com a construção da infraestrutura”, afirma.

 

Fonte: Opovo