Smart City Laguna recebe prêmio do Sindicato dos Engenheiros do Estado de São Paulo - Smart City Laguna
Related content
12/12/2017 Smart City Laguna recebe prêmio do Sindicato dos Engenheiros do Estado de São Paulo

Premio SEESP 02

A Smart City Laguna, a primeira Cidade Inteligente Social do Mundo, que está sendo construída em São Gonçalo do Amarante (CE), na Região Metropolitana de Fortaleza, foi premiada na noite de ontem (11), pelo Sindicato dos Engenheiros do Estado de São Paulo (SEESP). A solenidade aconteceu na sede da instituição, na capital paulista. Desde 1987, a SEESP realiza a premiação em alusão ao Dia do Engenheiro (11 de dezembro).

Com o conceito ‘Viver além de morar’, a Smart City Laguna é uma idealização do Grupo PLANET, formado por empresas inglesas e italianas, e é uma realização da empresa brasileira SG Desenvolvimento, onde seus fundadores possuem 25 anos de experiência no mercado imobiliário e na construção civil nacional e internacional.

“É com muita alegria que recebemos esse prêmio de uma instituição tão importante como o Sindicato dos Engenheiros do Estado de São Paulo e mais ainda por esse reconhecimento chegar em um momento tão especial, pois neste mês celebramos a extraordinária marca de 2 mil lotes vendidos da Smart City Laguna”, explica a diretora geral da SG Desenvolvimento, Susanna Marchionni, que participou da solenidade. Na ocasião, o secretário de Desenvolvimento Econômico de São Gonçalo do Amarante, Victor Samuel, representou o prefeito Cláudio Pinho e recebeu em seu nome o prêmio Personalidade da Tecnologia 2017, na categoria Cidades Inteligentes e Conectadas, por apoiar o empreendimento.

A primeira Cidade Inteligente Social do Mundo une inovações, tecnologia, sustentabilidade, planejamento urbano moderno e soluções de mobilidade em um só lugar. Tendo com parceiras empresas de grande relevância internacional, como Tim, Enel, Samsung, Arup e StarBoost, a Smart City Laguna terá uma área total de 330 hectares, sendo aproximadamente 480 mil metros quadrados de área verde distribuídas por toda cidade, e será composta por 7.065 lotes, sendo 6.009 residenciais, 920 do polo comercial e de serviços e 136 do polo tecnológico e empresarial. Toda a cidade inteligente será saneada e pavimentada.

O projeto
Ao todo, serão investidos US$ 50 milhões e o projeto tem como objetivo ajudar a suprir o déficit habitacional de uma região apontada por estudos como uma área de grande potencial e desenvolvimento do mundo, onde está inserido o Complexo Industrial e Portuário do Pecém (Cipp), e ao mesmo tempo apresentar ao mundo um inédito modelo referencial para novas cidades, com expectativa e estrutura para comportar cerca de 25 mil pessoas.

As moradias da Smart City Laguna são acessíveis a todas as faixas de renda. O Grupo PLANET irá aplicar ali o conceito da ‘convivência colaborativa’, ainda inédito no Brasil. “Ela consiste em estimular o desenvolvimento de uma cultura voltada para a economia doméstica e coletiva. O cidadão dispõe de uma estrutura social, com ferramentas que proporcionam mecanismos de compartilhamentos e interações geradoras de economia e qualidade de vida”, destaca Susanna Marchionni.

Na sua essência conceitual, o empreendimento propõe o desenvolvimento e patrocínio de ações sustentáveis, bem como o implemento de tecnologias que estimulam e permitem, na medida do desenvolvimento habitacional do núcleo urbano, que a própria sociedade seja a propulsora da sustentabilidade nos quatro pilares de sustentação que o projeto preconiza para uma Cidade Inteligente Social: Pessoas, Planejamento Urbano e Arquitetura, Tecnologia e Serviços e Meio Ambiente.

Os moradores da Smart City Laguna contarão com sistemas de aproveitamento das águas pluviais, serviços de mobilidade, coleta inteligente de resíduos, energia solar, monitoramento da qualidade do ar e da água, infraestrutura digital com Wi-fi grátis nas áreas institucionais da cidade, rede inteligente de eletricidade, câmeras e sensores, totens interativos e iluminação pública inteligente. Já na questão alimentícia, a cidade contará com hortas compartilhadas e já possui um aplicativo, o Planet App, desenvolvido para os moradores com o propósito de gerar interatividade, economia e qualidade de vida para todos.

Ecopark
A Smart City Laguna conta também com um polo tecnológico e empresarial, a Smart City Ecopark, e possui uma infraestrutura de alta qualidade, com pavimentação em blocos de concreto intertravado de alta resistência, rede elétrica e de iluminação pública, sistema de drenagem de águas pluviais e rede de água e esgoto. A Smart City Ecopark foi planejada para receber empresas com propostas sustentáveis e economicamente positivas e será separada das áreas residenciais e comerciais por um cinturão verde.