ENTREVISTA COM ÁGUEDA MUNIZ, Doutora em Arquitetura e Urbanismo e titular da Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente de Fortaleza. - Smart City Laguna
Empty
23/06/2017 ENTREVISTA COM ÁGUEDA MUNIZ, Doutora em Arquitetura e Urbanismo e titular da Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente de Fortaleza.

unnamed

PLANET: Baseada em experiência de Arquiteta e Urbanista o que você destacaria como os grandes diferenciais de inovação na forma de implantação urbana no projeto da Smart City Laguna?

 

ÁGUEDA MUNIZ: Vários são os diferenciais deste projeto. Acredito que, como pioneiro, ele servirá como um grande laboratório de inovação em São Gonçalo do Amarante. A ideia é fantástica!

Com o Complexo Portuário do Porto do Pecém, o território, devido a distância de outros centros como Caucaia e até mesmo Fortaleza, correria o risco de se tornar um bairro sem vitalidade urbana, condenado a funcionar somente no período diurno. E com a Smart City Laguna trará mais bque vitalidade, trará inovação, aculturação, melhoria da qualidade ambiental, urbanística, social e ainda pode trazer novas oportunidades para atividades relacionadas às novas tecnologias para São Gonçalo do Amarante.

Desde a implantação da fábrica de pavimentos intertravados que vai abastecer toda a obra situada no local da intervenção, da área institucional doada a Prefeitura de São Gonçalo para que possa utilizá-la como sede de órgãos da Administração Pública, da conectividade via transporte público motorizado e não motorizado, do aplicativo que introduz uma série de serviços online e permite a comunicação entre os moradores, do cuidado com o design das fachadas das residências e demais edificações e, sobretudo, com o cuidado e todo o processo de acompanhamento que os idealizadores|promotores do projeto estão implementando na cidade de São Gonçalo do Amarante, mais precisamente, em Croatá, na Smart City Laguna. Outro fator relevante é a escolha do lugar.

 

Entrevista com ÁGUEDA MUNIZ para PLANET THE SMART CITY concedida em 15.03.2017.