Empresas estrangeiras investem US$ 235 mi no Ceará - Smart City Laguna
Related content
10/10/2018 Empresas estrangeiras investem US$ 235 mi no Ceará

 

A recuperação da recessão ainda não veio, e as perspectivas de melhora na economia ainda devem esperar o próximo mandato do Executivo nacional. Nessa perspectiva de baixo potencial de investimento local e incerteza na tomada de crédito, o Ceará vem trabalhando para gerar um pacote de incentivos e atrair investimentos estrangeiros ao Estado, focado em criar um ambiente propício de desenvolvimento para quem busca investir aqui. E os resultados já podem ser vistos em relação ao passado.

Em 2017, o Ceará registrou o maior índice de investimentos feitos por empresas estrangeiras desde 2011, alcançando o montante de US$ 235,804 milhões. Os dados são do projeto Ceará Global, ligado à Agência de Desenvolvimento do Estado do Ceará (Adece).

O levantamento ainda aponta que, em 2011, o valor investido por empresas de fora do País chegaram ao patamar de US$ 604,834 milhões. No acumulado, os estrangeiros investiram aproximadamente, entre 1960 e 2017, US$ 4,44 bilhões no Ceará.

Entre os principais países investidores, a Coreia do Sul, apesar de não ter um número elevado de empresas, é o que mais se destaca no montante aplicado no Estado, somando US$ 1,2 bilhão. Grande parte do valor aplicado, cerca de US$ 907 milhões, chegaram em 2008. Ponto relevante também é o fato de que, em 2017, 91,51% dos investimentos foram feitos por 10 empresas alemãs, somando um total de US$ 215,798 milhões.

De acordo com César Ribeiro, secretário de desenvolvimento econômico do Estado, o Governo vem trabalhando para criar o melhor ambiente possível para que as empresas estrangeiras possam se instalar, permanecer e gerar impacto direto na economia local ao gerar emprego e renda. Além do pacote de incentivos fiscais, que vão desde a desoneração para importação de máquinas até a redução ou isenção do ICMS, Ribeiro destacou o trabalho de evolução estrutural cearense, com a implantação do Porto do Pecém, da Zona de Processamento de Exportação (ZPE) do Ceará, e da instalação do hub aéreo da Air France/KLM e Gol.

Retorno
Esses esforços têm feito com que empresários de pelo menos 27 países investissem em negócios no Ceará. Os dados do Ceará Global apontam 3.932 empresas estrangeiras e 4.593 investidores. Entre os países com maior entrada aqui, estão Portugal, com 806 empresas e US$ 839,906 milhões investidos; Alemanha, com 123 empresas, e US$ 465,597 milhões; e Espanha, com 311 empresas e US$ 309,859 milhões. Com quase US$ 250 milhões aportados, a Itália, também pela herança histórica, acabou construindo uma das maiores relações de negócios. Ao todo, são 921 empresas com capital italiano instaladas no Ceará.

Setores
Contudo, não são apenas os italianos que têm interesses em áreas diversas para investir no Estado. Em 2017, os dados do Ceará Global apontam sete setores recebendo investimentos estrangeiros. O maior destaque ficou para o setor de serviços, que acumulou US$ 214,953 milhões. Comércio (US$ 18,069 milhões), imóveis (US$ 2,114 milhões), turismo (US$ 259,611 mil) e indústria (US$ 225,913 mil) vem logo em seguida no ranking.

No cenário geral, o comércio foi o setor com maior volume de recursos recebidos, acumulando 39% dos US$ 4,44 bilhões que entraram no Ceará. Do restante do valor, 29% foi destinado a investimentos na indústria; 16% para os serviços; e 7% foi aplicado no mercado imobiliário local.

Fonte: Diário do Nordeste