Com HUB, Ceará tem capacidade de exportar até 120 toneladas por semana - Smart City Laguna
Related content
29/03/2018 Com HUB, Ceará tem capacidade de exportar até 120 toneladas por semana

Apesar de não ser o foco principal, a Air France-KLM está apostando também no segmento de cargas para viabilizar as operações no Aeroporto Internacional de Fortaleza (CE). Cada aeronave terá espaço reservado para armazenar até 15 toneladas de cargas, mas pode chegar a 20 toneladas, adiantou a diretora de cargas do grupo, Renata Branco. Somados os cinco voos, que começam em maio, seriam 100 toneladas de carga por semana. A partir de outubro, com a sexta frequência, 120 toneladas por semana.

A expectativa é que, a partir de Fortaleza, a companhia praticamente dobre o volume de exportações de produtos perecíveis brasileiros, como frutas, flores e pescados.

Em 2017, o grupo transportou mais de 1,9 bilhão de euros em cargas no mundo. Só no segmento de perecíveis – 17% do resultado global da empresa – foram 246.151 toneladas. Destas, apenas 2% vieram do Brasil, o que faz com que o País ocupe a nona posição, no ranking da empresa, de países exportadores de cargas.

“A gente projeta que o Brasil vá ocupar a quinta ou sexta posição no ranking em função da nova operação em Fortaleza. E digo em relação aos produtos perecíveis, porque me parece que é o foco daqui. Mas transportamos todos os tipos de cargas”, afirmou Renata.

Na última terça (27/03), ela participou de reunião capitaneada pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado (SDE) com empresários cearenses e saiu bem otimista. Renata diz que a empresa foi procurada por clientes interessados em transportar até 250 toneladas de lagosta viva em um prazo de seis meses. Exportadores de frutas de Natal também manifestaram interesse.

“A ideia é começar com estas 15 toneladas, 14 por margem de segurança. Mas quero trabalhar como nos voos do Rio de Janeiro, onde eu levo 20 toneladas por voo tranquilamente”.

Ela explica que por se tratar de um voo que não é exclusivamente cargueiro, o preço do frete vai depender de fatores como demanda, ocupação das malas no avião, tipo de produto e o destino. Uma carga mais simples que tenha como destino a Europa, por exemplo, pode ter o frete, em média, a partir de US$ 1. Já o de peixes ornamentais para Ásia, um dos mercados mais disputados no mundo, pode sair por até US$ 6.

Para o titular da SDE, César Ribeiro, estabelecer o contato entre os empresários e a companhia é o primeiro passo para fortalecer as exportações cearenses pelo modal aéreo. Agora, o foco será abrir espaço para os produtos cearenses em feiras internacionais e fazer ajustes nas operações. “O Governo do Ceará tem o importante papel de ser um elo entre o setor produtivo e os agentes que tratam o comércio exterior, justamente para que ampliem seus mercados, atingindo não só a Europa como a Ásia”.

CARGAS NO RANKING

A partir da operação de voos da Air France-KLM no Aeroporto de Fortaleza, projeta-se que o Brasil vá ocupar a quinta ou sexta posição no ranking de exportação da empresa.

Fonte: O Povo.