ALIMENTAÇÃO INTELIGENTE - Smart City Laguna
Empty
26/06/2017 ALIMENTAÇÃO INTELIGENTE

888

A alimentação permeia a dinâmica da cidade e todos os aspectos da vida diária.

Da saúde ao impacto ambiental, o reforço do conhecimento e da cultura na criação de espaços de partilha e integração, a alimentação envolve todos os habitantes de uma Cidade Inteligente e pode ser usado como uma alavanca para promover um novo futuro habitacional. Em uma cidade inteligente, portanto, até mesmo o “sistema alimentar” tem que ser inteligente.

iago 1 (1)

 

UniSG (Università degli Studi di Scienze Gastronomiche) visa dar uma definição de “Alimentação Inteligente” em uma cidade: desenvolver uma alimentação capaz de gerar um sistema urbano inteligente, através do uso de tecnologias avançadas, sistemas integrados, ações, serviços e projetos, coletar importantes dados no segmento nutricional e promover o desenvolvimento de uma condição de vida sustentável e saudável.

O objetivo da alimentação inteligente é contribuir para:

  • melhorar a qualidade dos alimentos a um preço justo;
  • racionalizar o consumo e reduzir o desperdício;
  • estimular escolhas alimentares positivas e estilos de vida saudáveis;
  • criar um senso de comunidade a partir de alimentos.

O propósito da PLANET é analisar, selecionar os campos de aplicação, produtos e serviços relacionados com o tema nutrição, como

“Integrador de Sistemas de Alimentos Inteligentes”.

A proposta é introduzida no complexo residencial e nas práticas de seus habitantes, visando também identificar produtos e serviços que se adaptam às necessidades específicas do contexto.

ÁREAS DE INTERVENÇÃO

80

81 82 83 84

 

 

CONSEQUÊNCIAS E IMPACTOS

Estratégias de alimentação inteligente dentro da Cidade Inteligente Social permitem que se obtenham resultados rápidos com alto potencial de comunicação, elevam a qualidade de vida, com evidentes vantagens econômicas para as famílias, os moradores e o território.

85

Fonte: Livro VIVER além de MORAR